Muitas vezes, as mães reclamam que o bebê chorou a noite toda, e com isso o sono vai se acumulando e a criança irritada. Como resultado, depois de várias noites assim, a mãe está exausta, e seu único desejo além de ver seu bebê bem é finalmente dormir o suficiente. 

Como a mãe pode ser inexperiente, muitas vezes mães de primeira viagem, a questão é de saber o porque a criança não está dormindo, e se a amamentação noturna prejudica ou não o sono do bebê. 

Portanto, hoje falaremos sobre como organizar a amamentação noturna de forma que a criança receba leite o necessário e útil, e durma bem, enquanto a mãe pode relaxar completamente.

Devo amamentar à noite?

Amamentação noturna e sono infantil

A expressão familiar “dorme como um bebê”, usada quando se refere no caso de um sono repousante, nem sempre tem características comuns a um bebê real. O sono de uma pessoa adulta é diferente tem duas fases: superficial e profunda.

Em um bebê recém-nascido, o sono superficial leva cerca de 80% do tempo de sono; e é reduzido para 50% após um ano de idade. Essa fase é extremamente importante para o crescimento e desenvolvimento da criança.

Os pais já repararam quando que o bebê, ao que parece, está dormindo profundamente em seus braços, mas 10 a 15 minutos depois no berço, ele certamente acordará. 

Portanto, a principal tarefa da mãe é de ajudar seu bebê a passar por essa fase suavemente, e a amamentação ajuda sem precedentes nisso.

O valor da amamentação noturna

Primeiro, o leite materno contém substâncias semelhantes à morfina que definitivamente ajudam o bebê a adormecer. De fato, logo após o início a criança mamar no peito, seus olhos começam a fechar e o sono chega. 

Em segundo lugar, o conhecimento do comportamento do bebê ajudará a organizar noites “calmas”, pois durante a próxima porção de leite ajudará a adiar a hora do despertar e o bebê voltará a dormir profundamente. 

E assim, o bebê pode se prender ao peito várias vezes durante a noite. 

Para mudar o bebê para o berço, pratique antes para que ele não acorde. A criança libera seu peito, sua respiração fica uniforme, seus olhos sob as pálpebras fecham e a mãe terá algumas horas para relaxar.

É interessante que para o bebê não haja diferença entre noite e dia, portanto, usando esse algoritmo, você pode estender o tempo de sono dele. É claro que pode haver exceções, mas elas geralmente estão associadas à ansiedade devido ao desconforto físico do bebê.

Quais são os benefícios da amamentação noturna

1. Alimentar o bebê à noite é uma das principais recomendações da OMS na questão da amamentação.

2. A prolactina é um hormônio responsável pela quantidade de leite, é secretada intensivamente à noite. Se a estimulação mamária à noite não for suficiente, o leite pode não também não. O processo de produção de leite funciona assim quanto mais o bebê suga, mais leite a mãe produz.

3. Como a criança cresce intensamente, ela precisa de amamentação noturna frequente. A noite o leite materno contém mais gordura.

4. O leite materno ajuda o trabalho do intestino ainda imaturo. Graças às suas substâncias, os alimentos são digeridos em tempo hábil e excretados do organismo.

5. O alimento materno contém analgésicos, além do fator imunológico, muito importante na saúde dele ainda ajuda durante período da dentição, quando o sono noturno é frequentemente perturbado.

bebê dormindo a noite

Amamentando à noite

Cada mãe escolhe para si a opção mais conveniente de se amamentar à noite. Algumas dormem em conjunto com o bebê, enquanto outras movem o berço para o seu lado. Importante lembrar, que a segurança do bebê em caso da mãe dormir junto com ele é fundamental.

Há mães que conseguem relaxar com segurança enquanto estão sentadas em uma cadeira amamentando, e em seguida, colocam o bebê com sucesso para o berço. Mas existem vários fatores que facilitarão a amamentação noturna:

1. É necessário evitar a iluminação intensa, pois pode acordar o bebê; mas a escuridão completa também é insegura. Portanto, você precisa escolher uma iluminação muito fraca.

2. A melhor forma de uma mãe amamentar o bebê durante a noite é deitada. Ao mesmo tempo, ela pode colocar com segurança a cabeça da criança no antebraço, já que sua mão é como uma cama ortopédica para ele. 

3. Para que a mãe possa relaxar mais, deixe-o pelo menos duas vezes por noite aos cuidados do pai ou alguém próximo.

Regras para uma excelente noite de sono para o bebê

  • Ao ficar com o bebê na mesma cama, é necessário que tenha segurança. 
  • Você não pode dormir com seu bebê se tomou algum sedativo, pílula para dormir ou álcool;
  • É indesejável colocar o bebê no meios dos pais ou outros membros da família durante o sono da criança (para não machucar o bebê);
  • É necessário monitorar a temperatura da criança durante a noite.
  • É desejável que o berço seja aberto, para não bloquear o oxigênio do bebê;
  • • Cuidar da proteção do bebê no berço, para ele não cair.

Desmistificando Mitos da amamentação noturna

Os benefícios da alimentação noturna para um bebê durante os primeiros seis meses de vida são fundamentais para que ele tenha uma excelente saúde. Confira sobre os mitos populares:

Mito 1: o açúcar no leite materno destrói os dentes.
De fato: o açúcar contido no leite materno não se parece com o açúcar a que estamos acostumados, é seguro. Além disso, o leite contém substâncias especiais que ajudam a proteger os dentes das cáries.

Mito 2: amamentar depois de um ano, especialmente à noite, estraga os dentes.
Exatamente o oposto. Segundo a pesquisa, crianças que não chupavam chupeta e mamadeira, apenas mamavam nos seios, apresentaram os melhores resultados no desenvolvimento do aparelho maxilofacial.

Mito 3: refeições noturnas frequentes sobrecarregam o estômago do bebê.
Além disso, ele não cria um ônus adicional para o corpo como um todo, como comer outros alimentos.

Mito 4.: acordar várias vezes para a alimentação não permitem que o bebê descanse e durma completamente. De fato: em qualquer caso, a criança acorda à noite durante um sono superficial, e a sucção da mama permite que você a passe naturalmente, sem despertar e estresse completos.

Mas! pode-se concordar com os médicos que qualquer outro alimento consumido à noite pode realmente afetar a dentição do bebê, sobrecarregar seu sistema digestivo e ele ficar acordando subsequente podem afetar o estado psicológico do bebê.

Assim, o sono – para o bebê – não é descanso, mas parte integrante da vida, quando cresce e se desenvolve de maneira mais intensa. O bebê não precisa de muito: um carinho, atento aos seus sinais mãe e saboroso leite materno.

Conclusão

Toda mãe quer o bem de seu pequeno e se preocupa com tudo ao redor dele. Amamentação, segurança, sono e são inúmeras as dúvidas sobre como vai ser esse período. Por isso, trazemos informações para que as mamães possam acompanhar fase a fase que são tão importantes para ambos.

Se gostou desse artigo, deixe seu comentário, nos conte sua experiência com seu filho e compartilhe com seus amigos. Não deixe de conferir outros assuntos relacionados a maternidade aqui em nosso site. Obrigada e até a próxima!

Leave a comment