Quais os Chás para o bebê são os melhores? O chá ajuda a matar a sede de maneira saudável. Alguns deles também ajuda quando bebê está tendo cólicas e até em casos de tosse. O chá é saudável, sacia a sede, e existe em muitas variedades, e tem um sabor delicioso!

Pelo menos para nós adultos, tudo isso se aplica também aos pequenos. No entanto, os bebês não devem tomar chá antes da hora, e para isso converse com o pediatra de seu filho e se informe. E além disso, saiba que há chás especiais e adequados para bebês.

 

Chás para o bebê
Chás para o bebê, criança tomando chá na mamadeira

Quando dar chás para o bebê?

Como você mamãe já sabe, os chás ajudam muito os bebês. Mas quando se deve dar chá para o bebê? Basicamente, seu bebê não deve tomar chá muito cedo. Os especialistas concordam: Hidratação adicional não é necessária em bebês saudáveis ​​que são amamentados com leite materno ou alimentados com fórmula infantil. Graças à sua composição com pouco sal e baixa proteína, o leite é suficiente para as necessidades de líquidos do seu bebê. A mãe natureza já cuidou disso.

Na nutrição infantil a água ou chá só são necessários para o bebê assim que se inicia a introdução alimentar em geral a partir do sétimo mês de vida. Então, ele não pode mais cobrir apenas a falta de líquido no leite; a falta de líquido pode causar constipação no bebê. Assim que você alimentar, você também deve oferecer líquidos ao seu bebê, além dos alimentos complementares. Mas primeiro se acostume a dar água ao seu filho para ele ir se acostumando.

Por outro lado, o chá para bebê deve ser usado com moderação.

De tempos em tempos, você pode oferecer seu chá de bebê para variar. Variedades leves, como chá de camomila ou de erva-doce, são os mais indicados para o bebê. Se seus filhos estão doentes ou se sentem desconfortáveis, também pode ser um pouco mais frequente. Portanto, o chá para bebê não é necessário nos primeiros seis meses de vida. Claro, a situação é diferente se o seu filho perder muito líquido devido a uma infecção gastrointestinal ou febre. Nesse caso, o chá pode fazer sentido para os bebês. É melhor obter aconselhamento do seu pediatra.

 

7 dicas para o chá do bebê:

  • Compre apenas chá orgânico para bebês: o chá deve ficar sem aditivos. Acima de tudo, você deve prestar atenção ao açúcar adicionado, que geralmente está oculto por trás de termos como lactose ou maltose. 
  • Portanto, é claro que você só deve oferecer chá para seu bebê sem açúcar.
  • Certifique-se de que a água que você usa para preparar o chá esteja realmente filtrada e fervendo. Esta é a única maneira de efetivamente matar patógenos.
  • É melhor diluir o chá para bebês com água fervida ou água mineral sem gás.
  • Certifique-se de deixar o chá esfriar bem. Os bebês devem beber o chá morno. Algumas crianças também gostam do chá frio.
  • Na verdade, os chás para o bebê só devem ser usados como um inibidor de sede opcional. 
  • Basicamente, você pode dar, o chá para o bebê depois que desmamar ele dos seios. Para evitar confusão com a sucção. Conforme o bebê sugar o chá pela chuquinha ou mamadeira, algumas crianças reagem com irritação ao mudar do seio da mãe para o bico artificial. Uma greve de amamentação pode ser a consequência desagradável!

 

Chás para o bebê quais são os melhores?

Existem muita variedade e diversos sabores diferentes em lojas de produtos naturais e supermercados. Em geral, o chá para bebê sempre deve ser um produto orgânico, porque o cultivo orgânico da planta do chá não sobrecarrega de forma  desnecessária o corpo pequeno e sensível do bebê com substâncias químicas nocivas, como pesticidas.

Além disso, os pais devem garantir que o chá do bebê seja o menos doce possível, porque o chá em geral já é adocicado, isso pode prejudicar o bebê. Portanto, se você adoçar o chá, ele se acostumará com bebidas doces e recusará as sem açúcar no futuro, e o açúcar no chá do bebê também é prejudicial aos primeiros dentes.

Chás sem açúcar são geralmente saudáveis ​​e saborosos para matar a sede, e alguns chás ajudam com inúmeras queixas. No entanto, nem todo chá que adultos ou crianças maiores podem beber facilmente também é adequado automaticamente para bebês. 

Alguns chás contêm aromas que podem ser completamente inadequados ou até perigosos para os bebês. Seja por indigestão, flatulência, cólica, tosse, gripe  ou simplesmente para saciar a sede, os pais devem apenas dar chá especial ao bebê.

  • Chá de erva doce: Esse é o favorito dos bebês: acalma e ajuda a desinchar a barriguinha da criança. Ele também tem seu sabor ligeiramente doce. O chá de erva-doce é muito popular e também é recomendado como o primeiro chá para bebês recém-nascidos. Tem um efeito calmante no estômago e nos intestinos, é antiespasmódico para flatulência e é muito popular na maioria das crianças devido ao seu sabor naturalmente levemente adocicado.
  • Chá de Rosa Mosqueta e Hibisco: No entanto, muitos bebês e crianças não gostam disso por causa de seu sabor azedo.
  • Chá de camomila: Esse tem um efeito calmante no estômago e intestinos e é anti-inflamatório. A camomila é facilmente digerível para bebês, tem um efeito calmante na criança e é anti-inflamatória para queixas de estômago e intestinos. O chá de camomila é um remédio que não deve faltar em nenhuma casa.
  • Chá de anis (geralmente para quem mama leite em fórmulas): ajuda com dores abdominais e flatulência e afrouxa o muco ao tossir. Uma mistura de chá de erva-doce e anis tem um efeito expectorante para a tosse e ajuda com dores abdominais, inchaço, cólicas e problemas digestivos.

Chás que não são adequados para bebês?

  • Chá de hortelã-pimenta: embora esse chá seja um remédio caseiro comprovado – devido ao óleo essencial, não é adequado para bebês e crianças pequenas (risco de parada respiratória).
  • Chá preto e chá verde: contém taninos e tem um efeito estimulante – e, portanto, não é adequado para bebês e crianças.

Chá de menta

Quando se fala em chás para o bebê, é importante saber que nem todos são recomendados. Como o chá de hortelã-pimenta contém mentol, é completamente inadequado para bebês e crianças pequenas e deve ser totalmente evitado. O mentol não é tolerado pelos bebês e, portanto, é perigoso. No pior dos casos, o mentol pode parar de respirar em crianças pequenas.

Quando o bebê pode começar a beber chá?

Se o chá é basicamente adequado para bebês, os bebês podem recebê-lo a partir do segundo mês. Se a mãe estiver amamentando completamente, o líquido adicional não será necessário: o leite materno contém tudo o que os bebês precisam e é saciado e alimentado em um. 

Se uma mamadeira de chá é oferecida além da amamentação, o bebê pode reagir com a chamada “confusão de sucção”: beber da mamadeira é mais fácil para os bebês e, com a mudança entre mamilo e tetina, eles geralmente não se dão tão bem. Às vezes, há problemas com a amamentação. Além disso, o chá no estômago do bebê pode reduzir a sensação de fome e desequilibrar o ritmo da amamentação.

Quando os bebês devem complementar a alimentar

Assim que são alimentados, os bebês também devem receber líquidos extras. É melhor acostumar seu bebê à água pura primeiro. Mesmo que seu bebê já esteja um pouco maior, é aconselhável oferecer água consistentemente como sacia a sede – e chá apenas como uma mudança ou para reclamações. 

É melhor começar com chá de erva-doce, pois tem um sabor doce e ajuda a combater a flatulência, que geralmente tortura bebês pequenos. Os bebês que não são amamentados precisam de líquidos extras , especialmente nos dias quentes de verão. Além da água, um chá de bebê muito diluído também pode ser oferecido aqui nas primeiras semanas de vida.

Chá para bebês doentes

Uma exceção é, obviamente, se o bebê estiver doente. O chá também é permitido em grandes quantidades e regularmente! Se ela tiver febre e não estiver amamentando, precisará de muitos líquidos extras. E no caso de uma infecção gastrointestinal, se o estômago é sensível ao leite para frascos, os chás para o bebê podem aliviar os sintomas e garantir uma hidratação adequada.

O que precisa ser considerado com os chás para o bebê?

  • É importante que o chá não contenha açúcar para o bebê (também não contém açúcar de malte, uva ou leite) e que não haja extratos de proteínas. O açúcar danifica os dentes do bebê – e seu bebê rapidamente se acostuma com o sabor maravilhosamente doce e deseja mais dele.
  • O chá para bebês sempre deve vir de cultivo orgânico estritamente controlado.
  • O sabor dos bebês é sensível – o chá pode ser diluído com bastante água.

Como você mamãe acabou de conferir o chá para bebê tem muitos benefícios como deixar o bebê bem calminho. Então aproveite e sempre que puder faça um chá bem gostoso pois ele vai agradecer. Tudo que for natural e fizer bem para as crianças deve ser aproveitado.

Deixe aqui nos comentários como está sendo a fase dos chazinhos de seu filho e compartilhe com seus amigos. Confira ainda, outros assuntos aqui em nosso blog sobre maternidade e de cuidados com o bebê. Obrigada e até a próxima!

Aproveita e deixe seu comentário