Criança de lado mamando
Gravidez e parto

Como cuidar de um recém-nascido

A chegada de um novo membro na família, é uma a experiência impressionante. Depois de 9 meses de vida fetal chega o momento do nascimento.

Isso é com certeza um estresse muito grande para ele, tudo é novidade e vai levar um bom tempo para essa adaptação. Uma vez que na barriga da mãe havia uma vida completamente diferente. Estava escuro, quente e apertado, e agora, de repente tem muito espaço, tudo está claro e tornou-se frio.

Obviamente, o bebê está assustado e muito confuso com tudo isso. Para ele, é um conjunto de novas emoções. E é a mãe que deve ajuda-lo a se adaptar neste mundo novo e incomum para ele. Criar condições de conforto e muito amor.

Como cuidar de um recém-nascido

Para criar um ambiente confortável para um bebê recém-nascido, você precisa entender o que ele geralmente precisa, quais podem ser suas necessidades.  

Então, o que será que ele precisa?

Antes de qualquer coisa, de muita atenção e carinho da mãe. Para continuar essa união com ela, e recriar as condições da vida intra-uterina.

  • Na mãe na barriga, o bebê recebeu um efeito constante, o contato direto com a pele dela. Como você sabe, a pele é o maior receptor do corpo humano. Portanto, em espaço ilimitado, uma criança pode se sentir insegura.

Sobre a importância da amamentação

  • Amamentação. A criança deve logo após o parto, ter contato com a mãe. Esse contato vai ajudar na lactação.

Isso implica na importância do aleitamento materno como componente integral para a adaptação suave do recém-nascido. Ou seja, o leite materno para o bebê não é apenas o único alimento saudável e necessário, mas o gosto do leite e o cheiro da mãe, criam condições de conforto para ele.

  • A princípio, você precisa sempre dar um peito ao bebê mesmo com qualquer ruído. Se estiver está chorando, em primeiro lugar deve-se amamenta-lo. Isso vai acalmar o bebê e satisfazer todas as outras necessidades.

Quando a mãe percebe que ele está querendo algo, ao ouvir os seus sons invocativos, antes que ele comece a chorar. Isso também se tornará para ele um fator na confiabilidade do mundo em que ele vive agora.

  • A amamentação é o contato físico e psicoemocional com a mãe, satisfazendo a necessidade de amamentação e sucção. A propósito, a criança nem sempre está com fome, mas no entanto ela sempre quer mamar.

• 

Troca de fraldas. A próxima necessidade é a higiene da criança, ou seja, é necessário sempre fazer a troca de fraldas. O tempo recomendado para substituir uma fralda descartável é de 2 a 3 horas. As fraldas devem ser o mais confortável possível, de tamanho ideal.

Evite armazenar imediatamente grandes volumes de fraldas de uma mesma marca.

É ideal comprar vários pacotes pequenos de fraldas, mas de marcas diferentes. Afinal, é assim que você pode acompanhar a reação da pele sensível dela e decidir o que melhor lhe convém em termos de qualidade e orçamento.

• É muito importante para uma adaptação o contato entre a mãe e bebê. Quanto mais a mãe toca no bebê, acaricia-o, melhor ele cresce e se desenvolve. 

Acariciar a barriga ajuda com cólicas. É interessante fazer massagens bem leves nas costas com a palma da mão da mãe, isso acalma o bebê.

• Você também precisa entender a importância de se comunicar com seu bebê. Ele entende quando a mãe fala em um tom mais alto, de um a dois tons acima, já é suficiente. 

A criança realmente precisa de contato emocional e psicológico com a mãe, contato visual. 

• A criança também têm várias necessidades físicas naturais. Ela precisa de um sono confortável, para isso, basta estar bem amamentada, ter temperatura ambiente no local e boa iluminação. Tendo isso, a criança tem uma sensação de segurança e ela vai dormir muito bem.

• O bebê também precisa de um banho, isso o lembrará de um ambiente familiar e ajudará a apagar memórias desagradáveis ​​do parto.

Assim, conhecendo as necessidades básicas do bebê, você pode ajudá-lo a se adaptar suavemente em nosso mundo. Você pode estabelecer nele os fundamentos da confiança em você e no seu ambiente. E o mais importante, ensinar ternura e amor “desde o berço”.

Como cuidar de um recém-nascido

O primeiro mês de vida do bebê: alimentação e cuidados

Aprenda as regras de cuidados e alimentação no primeiro mês de vida de uma criança, além de monitorar seu estado de saúde.

Um bebê recém-nascido é uma grande alegria, mas também uma enorme responsabilidade para os pais. Para que o bebê cresça saudável e forte, desenvolva-se normalmente e desfrute de seus sucessos, as jovens mães devem aprender a cuidar adequadamente do bebê, monitorar sua saúde e reconhecer os sinais que ele envia. 

Depois do estresse do parto, vem a sensação de dever cumprido nessa fase. Agora é aproveitar cada momento único, enquanto admira seu bebê. Ele está ali do seu lado, ficam para trás a insegurança do parto, o incomodo na hora de dormir, os enjoos.

Tudo é absolutamente maravilhoso. É ótimo se o marido está ali e você tem alguém com quem compartilhar essa felicidade.

Ele não conseguiu estar presente no nascimento. Não importa, em breve você isso vai acontecer em casa. À frente está uma incrível jornada pelo mundo infantil, o reino do amor incondicional e da compreensão sem palavras.

Alimentação de bebês recém-nascidos

A coisa mais importante que você precisa aprender na maternidade é a colocação correta do bebê no peito. Peça ajuda a enfermeira ou a seu
acompanhante de quarto.

O bebê pode não conseguir agarrar corretamente o mamilo pela primeira vez. Aguente as sensações dolorosas que pode aparecer nesse primeiro contato do bebê com os seios. Depois de um tempo, seu filho vai amamentar e provavelmente você não sentirá mais dores.

Procure encaixar a boquinha do bebê nos mamilos, ajudando com o dedo e inserindo o mais fundo possível. O pequeno vai capturar toda a aréola e se for feito corretamente, logo você vai ouvir ele engolindo o leite.

A amamentação pode durar entre 30 minutos a 1 hora. Não o interrompa sem motivo. Deixe o bebê sugar, o que é muito importante para ele, então o pequeno mamar o quanto quiser.

A primeira amamentação tem um efeito tremendo no organismo da criança. Quanto mais rápido ele pegar o peito, melhor será, ele receberá um colostro valioso. 

O colostro tem uma composição incrível: imunoglobulinas, bactérias úteis para colonizar intestinos, proteínas, vitaminas, enzimas, hormônios. Além disso antitoxina estafilocócica. O colostro é rico em calorias. Portanto, não se preocupe com a quantidade, isso já é suficiente para o bebê.

Quantas vezes alimentar um bebê recém-nascido

Primeiramente entre uma hora e meia após o parto, o bebê adormece entre 6 e 8 horas. Aproveite para descansar e relaxar!

O bebê precisa recuperar a força. O sono é a maneira mais eficaz! E a amamentação também é fundamental e reconhecida como a melhor tática. A princípio, o bebê pode pedir seios a cada hora ou fazer longas pausas. 

Tudo deve normalizar em cerca de uma semana. 

Não faça retirada do leite do peito desnecessariamente. Seu organismo regulará a lactação e o leite será produzido o quanto for necessário. A demanda cria oferta, mas a decantação (retirada do leite) interrompe o processo natural.

Faça a retirada de leite em situações em que você precise ficar ausente. Nesse caso você precisa coletar leite e armazena-lo corretamente para alimentar o bebê enquanto estiver longe do mesmo.

Amamentar a criança à noite, estimula a lactação.

Coma apenas quando tiver apetite.

Após o nascimento da criança, a mãe em geral teve um grande esforço físico durante o parto. E mesmo que não tenha feito, seu organismo precisa repor as energias.

No entanto, o estomago está sensível e é melhor a mãe comer uma sopa de legumes com pouca gordura mas bem nutritiva. Também cereais sem glúten, kefir e maças cozidas. Dessa forma, você protegerá sua criança de uma possível reação alérgica a um produto específico.

Durante um mês, você não deve comer frutas e vegetais crus. Esses alimentos podem causar cólicas no bebê Até o queijo cottage deve ser processado (assado).

Explique aos seus parentes e amigos que sua alimentação nesse momento requer atenção.

Preste atenção especialmente ao método de cozimento dos alimentos. De preferência devem ser fervidos e/ou cozidos no vapor.

Gradualmente, você começará a expandir sua dieta, mas observe com cuidado sobre reações no corpo da criança. Se aparecer erupção cutânea, vermelhidão, ou cólicas, isso é um sinal de que você comeu algo indesejável.

cuidados com um recém-nascido

Cuidados com o Recém-nascido

Segure o bebê sempre com muito cuidado, toque-o suavemente. O pai da criança também deve ter muita atenção ao pegar o filhinho(a). Sempre fique atenta quando alguém quiser pegar no colo, pelo menos nos primeiros dias de vida do recém-nascido.

Eles são totalmente dependentes do cuidado e carinho da mãe. Na hora do banho, da troca de fraldas, de limpar os ouvidos, nariz e tudo que se diz respeito a higiene do bebê.

Nesses primeiros dias, é importante a ajuda de alguém mais experiente da família ou mesmo uma amiga.

Não se preocupe, em breve você dominará gradualmente tudo e o executará automaticamente. Enquanto isso, as avós em geral são as pessoas que estão ali, esperando para oferecer os melhores cuidados nesse momento de alegria com o nascimento do neto.

Nos primeiros dias após o parto, quando puder, cuide-se, durma e relaxe, além disso converse bastante com seu marido. Os psicólogos observam que a depressão pós-parto, ocorre mais frequentemente em mães que ficam o tempo todo fixadas somente no bebê.

Cuidados com o banho do recém-nascido

Os bebês recém-nascidos precisam tomar banho. O melhor e mais indicado é usar uma banheira apropriada para banhar bebês. Portanto, coloque a água com temperatura inferior a 37 graus, sempre verifique antes de coloca-lo dentro da água.

Para tornar o banho ainda mais gostoso, adicione uma xícara com chá de camomila na banheira, isso além de ajudar o bebê relaxar, alivia de cólicas também.

Cuidados com a pele de uma criança após o banho

Após dar o banho no bebê e secar com uma toalha bem macia, é hora de fazer o curativo no umbigo da criança. Para isso siga as orientações
que lhe foi passado pelo seu médico após o parto.

Então, chega a hora de agasalhar o pequeno, tendo cuidado de colocar a quantidade certa de roupa, para que ele sinta a temperatura ideal, nem sinta frio e nem muito calor. Essa atenção deve ser contínua, para que a criança sempre esteja bem.

O recém-nascido precisa de respirar ar puro

O ar puro é muito importante para o bebê. Saia pelo menos duas vezes por dia para fora de casa, principalmente para que ele tenha contato um pouco com de raios do sol, uma vez que isso ajuda ativar a vitamina D recebida no leite materno no organismo do bebê.

Além disso, esta é a melhor forma de prevenção de raquitismo e ainda ajudam a se livrar da icterícia fisiológica do recém-nascido. Lembrando que não se deve exagerar, de 5 a 10 minutos já são suficientes. E os horários indicados é antes da 10 horas da manhã e após as 16 horas da tarde.

Sono do bebê recém-nascido

Para evitar que o bebê acorde chorando e sofrendo com cólicas, e para ajudar a aliviar possíveis desconfortos, deve-se exercitar suas perninhas, flexionando-as sobre o abdômen e movendo-as para cima e para baixo. Esses movimentos devem ser bem eficientes.

O bebê adormeceu então, vire-o de bruços com cuidado. Mesmo que ele venha arrotar, não vai incomodá-lo e provavelmente não irá sentir dor na barriguinha. 

Em todo caso, percebendo que apesar dos cuidados acima, a criança está sofrendo muito com cólicas, deve-se procurar orientação do pediatra.

Saúde de um recém-nascido

Ainda no hospital, você será instruída pelo seu médico, sobre a importância de ficar atenta às menores alterações nas condições do bebê.

Um neonatologista lhe dirá que você precisa monitorar as fezes, a pele, o nariz e os olhos do bebê. Isso permitirá o diagnóstico oportuno de disbiose, alergias, coriza, conjuntivite.

Em todo caso, se perceber algo diferente como indícios de uma febre, vômitos, diarreia entre outros, não tenha dúvidas, procure um médico. A melhor forma de cuidar da saúde do seu filho com segurança é tendo informações e tratamento correto.

Caso de necessidade e o médico insistir na necessidade de reduzir a temperatura em caso de febre, e ele prescrever um antipirético. Informe-se sobre esse medicamento, se ele pode ser usado em recém-nascido. 

Observe cuidadosamente a dosagem do medicamento. Não se esqueça, quando o bebê está com febre, deve dar mais o peito com mais frequência para evitar a desidratação. 

Lembre-se também: criança com amamentação natural não precisa de tomar água, mesmo à altas temperaturas. 

Conclusão

Quando uma mulher está amamentado são inúmeras as dúvidas sobre como vai ser esse período. Por isso, trazemos informações para que as mamães possam acompanhar a essa fase tão importante e gratificante.

Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos. Confira outros assuntos sobre amamentação e muito mais aqui em nosso site. Obrigada e até a próxima!

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *