Bebê junto dormindo
Amamentação

Como ocorre a primeira mamada do recém-nascido

O primeiro contato do bebê com o peito da mãe ocorre em geral no hospital. E todo o processo subsequente de amamentação depende disso em muitos aspectos. Existem algumas recomendações que ajudarão a estabelecer a lactação e fortalecerão a conexão entre mãe e bebê:

Se possível, dar de mamar ao bebê no peito durante a primeira hora após o parto, pois é nesse período que o objeto de sucção é fixo (memorizado), permitindo que a criança lembre-se de que é necessário mamar no seio, e ele o fará com prazer;

É importante não alimentar o bebê antes que a mãe o dê o peito para ele. Porque o colostro da mãe é muito importante para a criança, é uma vacina poderosa, que contém uma enorme quantidade de nutrientes e imunoglobulinas. Também possui propriedades anti-infecciosas, protetoras, etc;

A importância da amamentação logo após o parto

  • É necessário organizar a amamentação exclusiva nos primeiros dias da vida de uma criança, pois nasce com um grande desejo de mamar, mas ainda não sabe como fazer isso e precisa aprender. É muito bom quando o bebê aprende que o peito da mãe, não é uma mamadeira ou chupeta;
  • A permanência conjunta de mãe e filho na mesma enfermaria também é crucial. Pois a mãe tem a oportunidade de cuidar do bebê e alimentá-lo sob demanda, e isso estimulam a lactação.

Infelizmente, devido a razões objetivas, nem sempre é possível dar ao bebê o peito na primeira hora ou mesmo um dia após o parto. 

Caso isso ocorra, você não deve se desesperar, em pouco tempo logo estará com amamentando o bebê pela primeira vez. Mas se isso for impossível, nada de terrível acontecerá, cada mãe tem a oportunidade de estabelecer uma amamentação adequada.

recém-nascido mamando no seio da mãe
Como ocorre a primeira mamada do recém-nascido

Poses de alimentação

Uma mãe de um recém-nascido precisa saber como segurar o bebê, como dar e tirar o seio, com que frequência alimentar, etc. Com foco na conveniência para ela e o bebê, a mãe pode escolher diferentes poses para a amamentação:

  • Pose “Berço”: a cabeça do bebê está no cotovelo da mãe e todo o corpo está como se estivesse em uma linha, a orelha-ombro-coxa;
  • A pose de “berço cruzado” é muito conveniente para aprender como aplicar corretamente; nesta posição, o polegar e o indicador da mãe estão localizados nas orelhas da criança, a palma da mão sob os ombros e as costas, toda a mão da mão ao cotovelo empurra a criança para si mesma, enquanto se a aplicarmos no peito direito, segure-a com a mão esquerda e vice-versa;
  • Pose “debaixo do braço”: a mãe tem dois travesseiros ao lado e coloca a criança neles com o rosto voltado para ela e as pernas atrás das costas; o bebê deve estar no nível do peito da mãe;
  • Posição “de lado” também é adequada para mães que não podem ficar sentadas após o parto, nessa posição a mãe fica de lado, a cabeça no travesseiro, o ombro fica na cama, a criança também fica deitada de lado e virada para o corpo da mãe;
  • Tipo “reclinada” é conveniente se a mãe tiver muito leite, pois é mais fácil para a criança engolir um fluxo forte; a mãe fica em uma posição reclinada ou semissentada e o bebê está deitado em cima dela;

Mudanças na posição para amamentar pode ocorrer

Essas são as mais comuns, mas de modo algum todas as posturas para amamentação, à medida que o bebê cresce, novas opções aparecerão.

Ao amamentar o bebê em qualquer posição, é importante lembrar os pontos principais: o bebê deve ser virado com todo o corpo e pressionado firmemente contra a mãe (o nariz e os joelhos olham para um lado), o mamilo deve estar no nível do lábio e nariz superiores do bebê.  

Forma correta de amamentar

A aplicação correta é uma taxa de sucesso de 95% da amamentação. Vários sinais atestam quão bem o bebê leva os seios:

  • – A criança capturou o mamilo e a maior parte da aréola (2-3 cm ao redor do mamilo);
  • – O queixo da criança é pressionado contra o peito, a ponta do nariz pode tocá-lo;
  • – Durante a sucção, não são ouvidos sons estranhos (apenas deglutição), se você ouvir sons de barulho, estalos ou assobios, significa que a criança levou o peito incorretamente ou teve um pequeno frenesi da língua. Nesse caso, consulte um dentista pediátrico e, se houver realmente um problema, saberá como tratar;
  • – Mãe não sente dor nos mamilos; sensações desagradáveis ​​podem ocorrer quando o bebê não encaixa o mamilo do jeito certo na boca.

Procure ajudar seu filho para que ele consiga mamar do jeito certo.

Duração e modo de alimentação

A duração da alimentação é regulada pelo próprio filho, em média, os recém-nascidos sugam 40 a 50 minutos. É importante ressaltar que não se deve interromper o bebê durante o processo de amamentação, espere até que ele solte o peito. 

Ao mesmo tempo, o bebê pode soltar a mama após 5 minutos de sucção, o que também é uma variante da norma, já que cada criança chupa com uma intensidade diferente.

Não devemos esquecer as refeições noturnas: no intervalo das doze horas da manhã às oito da manhã, deve haver 2 a 3 mamadas. Sem estimulação mamária, o leite pode diminuir. 

Mas cada regra não deve ser tomada literalmente. Há bebês que suga o peito antes de dormir dorme a noite toda, enquanto ele ganha peso e fica bem com fraldas molhadas. 

Nesta situação, não há absolutamente nenhuma necessidade de acordar o bebê. Se a situação for oposta, com baixo ganho de peso, e a criança reclamar, então acorde-o, troque as fraldas e dê os seios novamente.

Expressão (retirada do leite) é necessária apenas em alguns casos:

  • – Se o bebê for prematuro ou muito pequeno (ele não tem força para sugar sozinho);
  • – Estabelecer a lactação (se não houver leite suficiente);
  • – Manter a lactação em caso de separação da criança;
  • – Em casos de problemas mamários (lactostase, mastite);
  • – Manter a lactação se a mãe toma medicamentos que não permitem a amamentação.

Não é necessário bombear após cada amamentação, pois ainda não será possível chegar à última gota. A produção de leite é contínua, de acordo com o princípio da “demanda cria oferta”. Quanto mais ele mamar, mais leite a mãe terá.

primeira mamada do recém-nascido
primeira mamada do recém-nascido

Dicas simples sobre amamentação 

  • Em primeiro lugar, você precisa relaxar, a criança sente com muita sensibilidade as ansiedades e medos de sua mãe e, em resposta, se comportará de acordo (pode ficar nervoso, travesso, chorar, recusar-se a mamar).
  • Em segundo lugar, acredite na sua força, porque 97% das mulheres na organização correta do processo são capazes de amamentar. Se necessário, procure ajuda de especialistas em amamentação que mostrarão e contarão tudo em detalhes. 
  • Terceiro, comece a desfrutar dessa conexão estreita e reverente com o seu bebê, porque para ele a amamentação não é apenas nutrição, mas algo muito mais: proteção, segurança, comunicação. Esta é a sua ilha de segurança em nosso grande mundo, onde a mãe é um símbolo de confiabilidade e amor.

Conclusão

Quando uma mulher está amamentando são inúmeras as dúvidas sobre como vai ser esse período. Por isso, trazemos informações para que as mamães possam acompanhar a essa fase tão importante e gratificante.

Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos. Confira outros assuntos sobre amamentação e muito mais aqui em nosso site. Obrigada e até a próxima!

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *