Dor nos mamilos após a amamentação

Muitas mamães sentem dor nos mamilos após a amamentação, entenda mais esse assunto. A princípio, isso acontece enquanto os bebês estão se adaptando à sucção, e podem ocorrer possíveis fricções, abrasões e até rachaduras nos seios, assim sendo ficam doloridos. 

No entanto, com a aplicação adequada e a forma correta de segurar o bebê, deixando-o em uma posição confortável, todas as sensações desagradáveis costumam ​​passam muito rapidamente. Bora conferir o artigo?

 

Dor nos mamilos após a amamentação
Mãe amamentando seu bebê no seio

Entender a dor nos mamilos e a amamentação

A realidade é que a maternidade está repleta de certas dificuldades, e os primeiros meses são considerados os mais difíceis principalmente para mamães de primeira viagem. Portanto, sentir dor enquanto amamenta é uma dessas dificuldades. Além disso, alguns pais e mães ficam noites sem conseguir dormir.

Principalmente a mãe que precisa aprender tudo sobre o recém-nascido. Infelizmente, existem essas dores nos mamilos durante a amamentação, devido a inexperiência, algumas mães acabam suportando a dor nos mamilos ao amamentar achando até que é normal, quando na verdade há como alimentar seu filho amenizando essas dores.

 

O que fazer com a dor nos mamilos

Na maioria das vezes, assim que o bebê libera o peito após a amamentação, o mamilo fica branco, uma dor como uma queimação aparece, depois de alguns segundos / minutos fica da mesma cor e a dor fica pulsante. Essas sensações podem ser desencadeadas por espasmo dos vasos do mamilo.

Conhecida como vaso espasmo ou síndrome de Raynaud. Mas o médico americano J. Newman acredita que um espasmo dos vasos sanguíneos, que bloqueia o acesso do sangue ao mamilo que causa a dor. Portanto, a síndrome de Raynaud é mais uma característica dos membros, por exemplo, quando os dedos ficam brancos e doloridos ao ficar algum tempo em local muito frio. 

 

Por que os mamilos doem ao amamentar

  1. Mamilo sensível. Uma dessas causas, é a pele muito sensível ao redor dos mamilos. Quando o bebê mama pela primeira vez, ele vai sugar nos mamilos que estão sensíveis e delicados. Essa primeira dor costuma passar com o tempo.
  1. Anexo incorreto. Quando a criança muda a técnica de sucção após sugar o mamilo, então, não dê a ele mamadeira. 
  1. Glândulas mamárias. Pode ocorrer dor nas glândulas mamárias quando o leite sai do peito. Isso causa uma leve sensação de formigamento ou sensação de queimação. Após um curto período de tempo, a mama ficará menos sensível e sem dor.
  1. Mamilos doloridos. Evite uso de roupa que tenham tecido grosso e que sejam apertadas, opte por algo mais confortável. Também não use soluções alcoólicas ou sabão comum para fazer a higienização.
  1. Mamilos feridos. As vezes os mamilos ficam feridos durante a amamentação devido a pega inadequada. Quando há anomalias congênitas (mamilos excessivamente retraídos ou achatados). 

 

O que dizem os especialistas

“Os especialistas em amamentação aconselham que você monitore como o bebê agarra o mamilo e a aréola, e faça limpeza nos seios a fim de excluir a possibilidade de infecções”. O tratamento da candidíase pode ser feita mesmo que a mãe continue com a amamentação.

Mamãe faz uso de pomadas especiais e para o recém-nascido é prescrito fazer a limpeza na boquinha do bebê com soluções a base de nistatina.

 

Galactostase

Quando há dificuldade de retirar o leite da mama, a mãe fica com os peitos doloridos ao redor do mamilo e a temperatura aumenta (o primeiro sintoma da Galactostase). 

As causas deste problema, pode ser pelos grandes intervalos entre as mamadas, apegos curtos do bebê ao seio, alimentação na mesma posição, roupa apertada, dormir só de um lado, fadiga crônica, excesso de alimentos gordurosos, etc.

Nesse caso, deve-se fazer massagens no peito em várias poses (para esvaziar os lóbulos transbordantes), bombeamento, compressas com água ajudarão a se livrar do problema. 

Mamilos com mastite

Mastite é quando existe inflamação do tecido mamário. Com este problema a mãe sente dor no momento de tocar no seio, percebe vermelhidão e sente uma temperatura alta. Mastite portanto é uma lactostase não tratada. Que se evolui para um quadro de infecção, o uso de antibióticos são indispensáveis.

Vasospasmo

Vasospasmo, às vezes, as mães não ficam com os mamilos muito doloridos durante a amamentação, mas embranquecem após a mamada. Este fenômeno é muito raro. Quando isso acontece, é necessário procurar um médico experiente.

mamilos doem após a amamentação
Bebê recém-nascido sendo amamentado pela mãe

Dor no peito é uma ocorrência frequente

Como já vimos, a intensidade da dor e suas causas podem ser muito diferentes e o que formam são: Galactostase, mastite e rachaduras. Com tudo isso, não desista de amamentar seu bebê com leite materno, pois é muito importante no começo da vida de seu filho.

Claro, as mães que amamentam e sentem dores, precisam buscar ajuda. Portanto, procure um profissional e busque orientação para alimentar seu filho com o melhor alimento que é o leite materno.

 

Como aliviar as dores no mamilo?

  • Importante! Entenda a causa da dor, identifique se é: de vaso espasmo, apego inadequado ou aftas da mama.
  • Após a amamentar o bebê, procure se agasalhar, cubra imediatamente o peito, para que o mamilo entre em contato com o ar o mínimo possível;
  • Após a amamentação, você pode esfregar um pouco de azeite no mamilo;
  • Também ajuda usar compressas quentes e secas;
  • Para não sentir dor nos mamilos faça massagens no peito;
  • Não use vasoconstritores e evite tomar cafeína.

Se essas ações por um longo período de tempo (1 a 2 semanas) não ajudarem, faz sentido consultar um médico. Se for síndrome de Raynaud ou outro problema. Além de tomar magnésio com cálcio e vitamina B6, que serão muito bem vindos. 

Conclusão

Você mamãe que amamenta seu filho nos seios, não deve ficar sofrendo com dor nos mamilos. Pois esse desconforto não faz bem para você e nem para o bebê. Amamentar precisa ser prazeroso. Saiba como fazer a amamentação do recém-nascido adequadamente conferindo outras dicas sobre amamentação e cuidados com o bebê. 

Se você tiver alguma dúvida com relação a amamentação, deixe nos comentários ou nos envie um e-mail, e confira mais assuntos relacionados a maternidade aqui em nosso site. Obrigada e até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *