Bebê cuspindo
Saúde

Quando o cuspir do bebê é normal? 10 Dicas

Quando o cuspir do bebê é normal? 10 Dicas. O fato de um bebê cuspir ou jogar parte do leite para fora após mamar é totalmente normal. A criança está se desenvolvendo e isso faz parte.

Por que alguns bebês cospem seu leite rapidamente e outros, no entanto cospem mais demoradamente por mais de duas horas? Os bebês precisam fazer isso para um desenvolvimento saudável no primeiro ano de vida.

1. Cuspir é bastante normal para os bebês

Cerca de dois terços de todos os bebês cospem parte de suas refeições com leite nos primeiros seis meses de vida. Normalmente, o cuspir começa no final do primeiro mês, quando as porções de leite aumentam lentamente. 

Atinge seu pico no quarto mês de vida, porém depois de um ano, os bebês raramente cospem em pequenas quantidades.

Truque para os pais: Para diminuir a quantidade de roupinhas que sujam quando o bebê cospe ou golfa, utilize babadores à prova d’água, nos quais o pano felpudo na frente absorve o leite cuspido e o filme plástico na parte de trás mantém o resto da roupa limpa e seca.
 

2. Na maioria dos casos, cuspir do bebê não significa problemas

Você pode ver isso pelo fato de tantos bebês se desenvolverem maravilhosamente: se seu filho ganhar peso normalmente e obviamente não tem com o que se preocupar, você pode ficar tranquila mamãe. 

A “válvula” na entrada do estômago – impede que os alimentos retornem ao esôfago, só precisa ficar um pouco mais forte em seu bebê, com o tempo a criança deve parar de cuspir após as mamadas.

3. O que sai lá em cima não tem nada a ver com vômito

Então, o que é? Leite coalhado. Em contraste com o vômito real, o leite para os bebês é mais ou menos neutro em pH nas duas primeiras horas após uma amamentação, ou seja, quase nenhum ácido gástrico é adicionado. 

Isso significa: enquanto os bebês não comem nada além de leite materno ou leite em fórmulas (pó), os pais não precisam se preocupar com a exposição do esôfago e da boca ao ácido desagradável que conhecemos das infecções gastrointestinais. 

4. Os bebês não cospem tanto leite quanto os pais pensam

Se as mães e os pais devem controlar a quantidade de leite que o pequeno mama, eles geralmente estão muito enganados. 

O motivo: alguns mililitros de leite são suficientes para satisfazer o bebê. 

E mesmo que um bebê toda vez que mama fica vomitando e/ou golfando muito, geralmente fica pelo menos uma boa quantidade leite no estômago. 

O único indicador confiável de se um bebê está realmente recebendo leite suficiente é o ganho de peso. Contanto que ele pode cuspir o quanto quiser. 

5. Cuspir do bebê não é sinal de superalimentação

Não pense que o seu bebê está cuspindo para fora o leite devido o fato dele ter bebido além da conta. Em geral, eles mamam até se sentirem satisfeitos.

Mas como a válvula do estomago do bebê está ainda imatura algumas das calorias do leite é colocado para fora, nesse caso, não dê leite demais a seu bebê, nem leite materno ou mesmo o de fórmula. 

6. A alimentação em cluster reduz o cuspir

Muitos pais consideram normal e desejável uma pausa de três ou quatro horas entre duas refeições com leite. No entanto, quando a criança se alimenta muito, acabam cuspindo mais ainda.

O motivo: poucas mamadas, mas com grandes quantidades de leite são muito mais difíceis para o estômago digerir. Portanto, quando ele mama mais vezes e com menor quantidade de leite é muito melhor.

A chamada alimentação em cluster, na qual os bebês tendem a beber alguns goles de leite a cada quarto de hora, é a profilaxia natural para cuspir. 

7. Ajudar os bebês na hora de golfar

Depois de mamar, o bebê precisa arrotar soltar o ar que ingeriu junto com o leite. Essa sabedoria popular é conhecida no mundo por gerações sem questionar. 

O fato de você após dar os seios ao bebê ou mesmo a mamadeira, pegar ele e tocar nas costas com muito cuidado dando algumas tapinhas, ajuda ele na hora de cuspir. 

Se você simplesmente deixá-lo descansar em seus braços, depois dele mamar leite, ele coloca o excesso de leite para fora e cospe muito menos do que quando está de pé sobre no ombro da mãe ou do pai. 

8. Depois de mamar deixe-o dormir.

Alguns pais imaginam que o bebê vai ter uma rotina, como se primeiro mamasse, depois brincasse e por último dormisse.

Do ponto de vista fisiológico, no entanto, faz mais sentido reverter a ordem: após a amamentação (ou mamadeira), muitos bebês ficam intuitivamente mais concentrados na calma do que na ação. 

Se os pais deixarem o filho dormir no peito ou na mamadeira, em vez de pegá-lo e incentivá-lo a tocar, a probabilidade de cuspir diminui significativamente. 

9. Cuspir do bebê mais do que o normal: refluxo gastroesofágico

Se um bebê ao cuspir não sair apenas leite, mas também fios marrom-avermelhados ou simplesmente não ganhar peso com a amamentação ou com o leite em fórmula, é hora de procurar um pediatra. 

Porque mesmo quando cuspir é geralmente inofensivo na idade do bebê.

Às vezes, existe o chamado refluxo gastroesofágico que excede o nível normal e faz com que o bebê desenvolva uma falha tangível de prosperar. 

Nesse caso, pode ser necessário ajudar o bebê com um tratamento mediante uma medicação. 

10. E quando raramente o bebê tem cãibra no estômago

É muito raro felizmente, mas alguns bebês sofrem e muito com câimbras após cada refeição com leite, eles vomitam toda a alimentação do estômago. 

Suas fraldas permanecem secas, sua pele fica pálida, seus olhos apáticos. Ao mesmo tempo, eles bebem mamam muito porque ainda estão com fome, pois simplesmente não conseguem ficar com nada no estomago. 

Isso ocorre devido a um anel muscular espessado que comprime a saída do estômago em direção ao intestino, para que todo o conteúdo do estômago se recupere, até que ele atire em uma fonte jorrando. 

No caso de um espasmo de zelador gástrico no estomago, a única ajuda para o bebê é uma cirurgia na qual o anel muscular é rompido. 

Parece dramático, mas felizmente, graças ao avanço da moderna tecnologia médica, esta cirurgia pode ser realizada hoje com uma pequena incisão abdominal. 

E promete recuperação rápida e confiável.

Menos é mais

Os bebês que cospem muito devem receber medicamentos chamados bloqueadores de ácido, que devem diminuir e conter o excesso da golfada e/ou cuspi. 

O problema é que em mais de quatro quintos de todos os casos, não há indicação médica para isso. Portanto, somente em caso que exija cuidados que se deve procurar ajuda com médicos especialista na área.

Evitar a automedicação dos pequenos também é importante, os filhotes saudáveis ​​não precisam de remédio!  

Melhor tecnologia para o cuspir do bebê

Quanto mais ar um bebê engole ao mamar, mais ele precisa se livrar dele depois, e isso geralmente vem com um jato de leite. 

Se um bebê que amamenta engole muito ar enquanto mama, um consultor de amamentação pode ajudar.

Com a tecnologia aprimorada de amamentação, a cuspir também diminui. 

Os pais podem ajudar na preparação dos leites em fórmula, não apenas agitando o leite em pó e a água na mamadeira, mas misturando-os mexendo lentamente e mantendo o bebê na posição vertical nos braços enquanto o alimenta.

Deixe aqui nos comentários como foi ou está sendo a amamentação de seu bebê, se ele também cospe muito durante a amamentação.

Confira outros assuntos relacionados a alimentação correta de seu filho aqui em nosso blog, e compartilhe com seus amigos. Obrigada e até a próxima!


 

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *