Quanto tempo o esperma sobrevive?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

No corpo, no ar, na mão ou na boca: quanto tempo o esperma sobrevive depende do ambiente. Mas onde é mais fácil viver como um espermatozóide e onde isso não é bom? Rolamos estudos médicos para você e compilamos os fatos mais importantes.

A pergunta “Quanto tempo o esperma sobrevive?” algumas mulheres só se enfrentam quando caem de todas as nuvens durante o teste de gravidez. Aqueles que não fizeram sexo no momento da ovulação e depois ainda engravidam podem não ter considerado a vida útil dos espermatozóides. De todos os dias imediatamente anteriores à ovulação são frequentemente aqueles em que é possível conceber. O esperma ainda pode ser capaz de fertilizar um óvulo maduro até cinco dias após o sexo.

  • Espermatozóides compõem menos de um por cento dos ejaculados.
  • Para sobreviver, eles dependem do sêmen. Se secar, o esperma morre rapidamente.
  • Após cerca de dez semanas de desenvolvimento no testículo, os espermatozóides amadurecem e se armazenam no epidídimo, onde podem sobreviver por até um mês.
  • Os espermatozóides podem sobreviver até cinco dias no útero e nas trompas de falópio da mulher.

Se você está planejando uma gravidez ou está preocupado com sua contracepção: o esperma do seu parceiro terá um papel significativo em qualquer caso. Alerta de spoiler pequeno na frente: Os pequenos não têm nada fácil!

Mas antes de tudo: do que eles são realmente feitos? De fato, a quantidade de espermatozóides é inferior a um por cento dos ejaculados . A maioria é de fluido seminal, composto de secreções de várias glândulas e do plasma seminal. No próximo parágrafo, explicamos por que os espermatozóides dependem de uma quantidade tão grande de líquido para sobreviver. Antes disso, de volta à construção de um esperma: ele tem apenas 0,05 milímetros de tamanho . Você precisa de um microscópio para vê-lo. Como se parece? Em sua forma, um esperma é um pouco como um girino. Tem uma cabeça oval, um pescoço curto, uma parte do meio e uma cauda relativamente longa, necessária para a locomoção.

O que um espermatozóide geralmente precisa para sobreviver?

Muito simples: o sêmen ! Sem eles, os pequenos sobreviventes são rapidamente presos. Secura, temperaturas muito altas ou, por último mas não menos importante, o ambiente ácido na vagina da mulher dificulta a vida delas. Aqui, explicamos qual ambiente tem quais dificuldades e como você ainda pode engravidar (ou não).

Qualidade do esperma afeta sua capacidade de sobrevivência

O esperma precisa de dez semanas para estar pronto para uso. Primeiro, eles amadurecem nos testículos para migrar de lá para o epidídimo e continuam a amadurecer. Aqui o esperma pode permanecer viável por até um mês. Durante esse período, eles são ejaculados e possivelmente fertilizam um óvulo feminino, ou morrem se não houver ejaculação. Então a próxima geração de espermatozóides amadurece.

A qualidade do esperma de um homem pode variar bastante, porque o estilo de vida e a dieta, mas também fatores como medicamentos, têm um grande impacto na qualidade do esperma. Quanto mais saudáveis ​​os espermatozóides, mais tempo eles podem sobreviver após o sexo. Um homem pode ter um espermograma  examinado para determinar a qualidade geral do esperma .

Qual fase do ciclo da mulher permite que o esperma viva mais tempo?

O valor ideal de pH, no qual o esperma se sente particularmente confortável, é 7,5. No entanto, a fleuma no colo do útero altera seu pH – de maneira adequada para os espermatozóides, está bem no início dos dias férteis. A natureza habilmente configurou isso para transformar todos os semáforos na direção da concepção em verdes.

Como o meio vaginal agora é menos ácido, os espermatozóides persistem por até cinco dias, esperançosamente no momento certo para se mover e encontrar um óvulo fertilizado. Menos ácido não significa apenas menos prejudicial. Quanto mais alcalino do muco cervical magicamente, sim atrai magneticamente os espermatozóides para que eles possam correr até o alvo ainda melhor.

Os casais que desejam ter um bebê e estão dispostos a fazer sexo após uma agenda lotada devem, portanto, incluir definitivamente os dias antes da ovulação esperada. Grandes coisas podem acontecer aqui! No entanto, se você deseja evitar a gravidez e não depende de soluções permanentes, como a pílula ou a espiral, não deve usar apenas preservativo nos dias férteis, por exemplo, mas também alguns dias antes.

Quanto tempo os espermatozóides sobrevivem nos testículos?

O escroto do homem oferece ao esperma um porto doméstico bem-humorado. A cerca de 35 graus Celsius, o clima ideal para a produção de sementes prevalece aqui. A maturação do espermatozóide masculino no testículo leva cerca de dez semanas. No epidídimo, onde amadurecem e armazenam após o desenvolvimento, eles podem sobreviver por até um mês . 

Mas os perigos se escondem no ambiente externo: a água quente do banho ou os esportes que suam a área genital podem aumentar a temperatura dos testículos. Por outro lado, muito frio também não é bom, pois inibe a mobilidade dos espermatozóides.

Mas não precisa entrar em pânico: o saco de sementes do homem está preparado para essas influências adversas. Uma camada muscular na pele do escroto regula a circulação sanguínea. Em temperaturas baixas, ela se contrai, aproximando o escroto do corpo aquecido do homem. No calor, afrouxa novamente. Com esta função, o saco de sementes protege seu conteúdo valioso contra flutuações de temperatura.

Quanto tempo o esperma sobrevive no corpo da mulher?

Basicamente, o espermatozóide pode sobreviver até cinco dias no útero e nas trompas de falópio da mulher. Mas eles precisam chegar lá primeiro. Não é fácil, porque a vagina é inicialmente inimiga do esperma. Especialmente nos dias estéreis do ciclo, a vagina possui um clima desfavorável para o sêmen masculino. O meio vaginal ácido o afeta e os fios seminais morrem em questão de minutos.

É diferente antes da ovulação. O colo do útero, que é bloqueado pelo muco espesso, é um pouco mais permeável. Mas mesmo em boas condições de ovulação, apenas cerca de dez por cento dos até 200 milhões de espermatozóides atingem a entrada do colo do útero. E seu lodo é, por sua vez, estruturado de forma a impedir que candidatos disformes nadem mais.

Se, apesar de todas as adversidades, um espermatozóide conseguir atravessar o óvulo e entrar nele, começa a divisão celular. Se tudo correr bem agora, os chamados ninhos de blastócitos no revestimento do útero após cerca de três dias. O esperma atingiu seu objetivo: você está grávida!

Quanto tempo os espermatozóides sobrevivem no ar?

Fora do corpo humano, os espermatozóides estão em uma área ainda mais hostil. Eles podem sobreviver até 24 horas no ar, em casos excepcionais (por exemplo, em uma espécie de poça de sementes), mas geralmente apenas alguns minutos. Porque assim que o esperma não pode mais se mover livremente no sêmen, eles secam. E depois que secarem, eles podem realmente nicht wieder ‚reanimiert‘ werden.

Na verdade, porque há uma exceção: alguns laboratórios usam esperma seco ao ar para a inseminação artificial de mulheres. Aqui, o esperma seco ao ar é reidratado e depois introduzido no óvulo. Para que esse método funcione, você deve saber quando tem seus dias férteis.

Quanto tempo os espermatozóides sobrevivem na mão e na pele?

Continua na espiral descendente do habitat adequado. Para uma possível fertilização do óvulo, eles teriam que ser inseridos diretamente na vagina manualmente. Mas a probabilidade de uma gravidez resultante é significativamente menor do que seria durante a relação sexual. A pele torna o esperma imóvel , ou seja , imóvel e seca rapidamente. O esperma que atinge apenas a vagina da mulher externamente também tem um tempo de sobrevivência curto.

Quanto tempo os espermatozóides sobrevivem na água do banho?

Água de banho quente ou quente é um verdadeiro analgésico . Testes de laboratório mostraram que, se entrarem em contato com a água, eles morrem em alguns segundos. Portanto, se você quiser engravidar, é melhor evitar as relações sexuais em água morna e movê-las para lugares secos. Não podemos recomendar recursos hídricos como um método contraceptivo a 100%.

E quanto tempo o esperma sobrevive na boca?

Até agora, parece não haver estudos sobre isso. Na vastidão da Internet, há uma contribuição inglesa para pesquisas forenses, afirmando que é mais fácil detectar a presença de espermatozóides em amostras de saliva do que em um cotonete da cavidade oral. Sem surpresa, a sobrevivência não foi examinada aqui. Portanto, existe apenas a história de “roubo de sementes” no armário da vassoura. É realmente possível engravidar a partir de esperma obtido através do sexo oral? Inúmeras pessoas se fizeram essa pergunta na época. Nunca foi oficialmente esclarecido.

Quando faz sentido examinar o ejaculado?

Todos esses cálculos e estimativas assumem que o esperma é saudável e capaz de fertilizar. Mas é claro que nem sempre é esse o caso. Se a gravidez não ocorrer após mais de um ano de relações sexuais desprotegidas, faz sentido verificar a qualidade do esperma usando um espermograma. Os critérios para um diagnóstico significativo incluem o número de espermatozóides por mililitro de ejaculado, quão alto é o seu compartilhamento de vida e quantos espermatozóides vivos podem realmente se mover. Além disso, o valor do pH, a forma do esperma e o número de leucócitos (glóbulos brancos) desempenham um papel na avaliação.

O homem pode ajudar seu esperma nos saltos?

O homem tem pouca influência sobre fatores como a qualidade do ar e os próprios genes . Mas isso não significa que ele não possa fazer nada: alimentação saudável, exercícios regulares e a ausência de estimulantes como álcool e cigarro têm um efeito positivo na qualidade do esperma. Além disso, um pouco de exercício físico entre os lençóis (ou outro local) também é divertido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *