Como Reduzir a Amamentação Noturna? [ Amamentar a noite ]

Como reduzir a amamentação noturna? é uma das questões mais discutidas entre as mães. Isso se torna especialmente relevante à medida que o bebê cresce, porque muitas crianças tendem a acordar com mais frequência com o passar dos meses, para amamentar durante a noite. 

Existem muitas opiniões sobre isso, da mais difícil à posição “perseverar, tudo passará ao longo do tempo”, mas a maioria das mães ainda gostaria que o bebê acordasse com menos frequência… É possível fazer algo para isso? Vamos falar um pouco mais sobre esse assunto, bora a leitura.

 

Amamentação noturna
Amamentação noturna – Mãe dando mamar ao bebê a noite

Os despertares noturnos frequentes são normais?

Ao pensar em amamentação noturna, a principal coisa a lembrar é que é completamente natural que uma criança acorde várias vezes por noite. Qualquer criança, independentemente do tipo de alimentação, até 3 a 4 anos pode dormir sem interrupção por mais de 6 horas e, geralmente, de 4 a 5 horas. O sono contínuo por 8 a 10 horas, como os adultos geralmente esperam, simplesmente não é uma norma fisiológica.

Os bebês têm ritmos diferentes de sono. Já em um adulto, a duração do sono superficial é de cerca de 20% do tempo total de sono e em um recém-nascido – 80%. Uma criança de seis meses dorme superficialmente 50% do tempo total de sono e dois ou três anos, cerca de 30%, com esse sono que o cérebro se desenvolve ativamente.

O sono superficial é facilmente interrompido, de modo que a criança acorda frequentemente assim que algo começa a incomodá-la, por exemplo, ela sente a ausência da mãe. 

 

Como acalmar o bebê durante a noite e reduzir a amamentação noturna

E a maneira mais simples e segura de acalmar o bebê, é claro, amamentar! Os pais que acreditam que os filhos que amamentam outros tipos de mistura, dormem melhor estão enganados. Às vezes, eles dormem mais, simplesmente porque a  mistura demora mais para digerir do que o leite materno, e o corpo lança toda a sua força precisamente na assimilação dos alimentos.

Talvez essa tarefa esteja se tornando mais importante que o desenvolvimento cerebral adequado. Do ponto de vista da natureza, a amamentação noturna é muito justificada: a quantidade máxima de prolactina, o hormônio do qual depende o volume de lactação, é formada em resposta à sucção das 2 às 7 da manhã. 

É nesse momento que as crianças tendem a acordar. Nesse caso, o recém-nascido acorda porque, após a nutrição intrauterina contínua, ainda não é possível suportar grandes intervalos entre as refeições. 

 

Crianças mais crescidas acordam mais a noite

E as crianças mais velhas começam a acordar com mais frequência à noite, precisamente depois que começam a se alimentar com menos frequência durante o dia, a alimentação matinal serve ao propósito de manter a lactação. Após os seis meses, o corte de dentes costuma acordar as crianças. E aqueles com mais de um ano, portanto, compensam a falta de comunicação tátil com a mãe.

Em segundo lugar, em alguma idade, as crianças necessariamente param de acordar à noite. E isso acontece quanto mais cedo satisfeitas as necessidades do bebê em contato noturno com os pais. Finalmente, além de simplesmente ignorar o bebê, o que é sempre muito estressante para o bebê, existem maneiras mais brandas de reduzir a alimentação noturna que se tornaram muito frequentes!

 

amamentação noturna - bebê dormindo a noite
Bebê dormindo tranquilamente

Reduzir a amamentação noturna melhorando o sono de uma criança até um ano

De fato, existem muitas maneiras de reduzir o número de vezes que o bebê acorda a noite. Mas em cada família, dependendo das características de desenvolvimento do bebê e da composição psicológica dos próprios pais, alguns deles funcionarão, enquanto outros não. 

Resta apenas tentar, seguindo cuidadosamente a reação da criança.

Se a criança tiver menos de um ano, tentar reduzir a amamentação noturna não é recomendável, isso pode prejudicar equilíbrio mental. A persuasão também não funciona ainda; portanto, é melhor direcionar as ações dos pais não para o próprio bebê.

A partir de cerca de 5 meses os bebês são acordados com mais frequência pelo desconforto do nascimento dos dentes. É claro que isso é muito preocupante para a mãe, mas a amamentação continua sendo a maneira mais fácil para toda a família acalmar a ansiedade do bebê. Portanto, é muito importante o sono do das crianças, para mantê-las mais tranquilas e com bem-estar. 

 

Se você acredita que está ocorrendo o nascimento dos dentes, então:

  • Tente remédios locais para dores de dentição. Falar com o pediatra sobre o início da dentição da criança e pedir algum tipo de auxílio. Não ajudou ou você tem certeza de que os dentes não têm nada a ver com isso? Depois, mais alguns “truques”:
  • Se um bebê com mais de seis meses comer alimentos complementares em quantidades significativas, pelo menos algumas colheres, tente transferi-lo para mais perto do sono. As crianças que comem muito antes de dormir geralmente acordam com menos frequência. 
  • Às vezes acontece o contrário: para algumas crianças, comer alimentos muito densos antes de dormir causa desconforto na barriga e eles acordam com mais frequência. 
  • Acontece que o bebê acorda não porque quer comer ou beber, mas pelo contrário, ele precisa fazer xixi ou cocô. E, é claro, se a mãe oferece seios em resposta a essa ansiedade, ele vai mamar, descansar, mas depois de alguns minutos acorda novamente…
  • Ofereça um peito ao bebê antes de dormir: mesmo que ele já esteja dormindo, a maioria das crianças pode mamar quase sem acordar. Alimentar desta maneira é melhor do que uma ou duas horas depois de adormecer para ser despertado para a alimentação.
  • Pense em dar um banho no bebê. Se eles o acalmarem, aproxime-os um pouco mais do sono mas, pelo contrário, eles revigoram, então troca o banho para a parte da manhã.

 

A união dos pais é importante para reduzir a amamentação noturna

A confiança calma e amigável de ambos os pais é de grande importância. A criança deve sentir que nada de ruim está acontecendo. As vibrações experimentadas pela mãe ou pelo pai são muito claramente detectadas pelo bebê, e ele começa a suspeitar que algo está errado. E quando uma criança está ansiosa, não se pode esperar um bom sono dela.

Acordos noturnos frequentes são apenas um estágio que definitivamente passará, e seu bebê continuará dormindo a noite toda sem acordar. O aumento das preocupações noturnas é um período relativamente curto, mas agora estão sendo formadas lembranças de amor e intimidade que seu filho carregará com ele toda a sua vida.

Conclusão

Ter uma bela noite de sono para a mamãe muitas vezes é artigo de luxo. Pois quando não é para amamentar, precisa trocar ou mesmo simplesmente pegar no colo e fazer um carinho. Mas a amamentação noturna precisa ter um espaço entre uma mamada e outra, para que ambos mamãe e bebê consigam dormir e repor as energias. Espero que tenha ajudado de alguma forma.

Quando uma mulher está amamentando são inúmeras as dúvidas sobre como vai ser esse período. Por isso, trazemos informações para que as mamães possam acompanhar a essa fase tão importante e gratificante. Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos. Confira outros assuntos sobre amamentação e muito mais aqui em nosso site. Obrigada e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *