O cuidado apropriado com a saúde bucal do bebê pode auxiliar na prevenção de doenças como a cárie de mamadeira, o sapinho e a cárie infantil, que por sua vez pode afetar até os dentes que ainda não nasceram.

Nesse sentido, o acompanhamento com o profissional odontopediatra é importante para a realização do diagnóstico dessas doenças, mas também para a instrução sobre como deve ser realizada a higiene bucal correta no período.

Além disso, o profissional pode ajudar na identificação do início de anomalias estruturais que podem vir a necessitar o aparelho ortodôntico, no futuro, já promovendo os planos de tratamentos diversos que podem ocorrer.

 

saúde bucal do bebê
Mãe escovando os dentes dela e do bebê

Cuidados na saúde bucal do bebê

O leite materno possui açúcares importantes para o desenvolvimento das crianças, mas que também são capazes de estimular o surgimento das bactérias responsáveis pelo aparecimento desse tipo de cáries e outras enfermidades. 

Portanto, é preciso se manter atento aos cuidados com a saúde bucal infantil, desde os primeiros meses, tanto com relação às visitas ao odontopediatra quanto aos hábitos de higienização.

Um dos grandes desafios na manutenção da saúde dental infantil é que, assim como em crianças maiores ou adultos, a limpeza da cavidade bucal deve ser realizada após cada refeição. 

Nesse estágio, a partir do terceiro mês, a higienização deve ser feita de forma mais simples, com o auxílio de uma gaze úmida. 

Para isso, é preciso molhar a gaze na água e delicadamente passar na área interna das bochechas, língua, gengivas e céu da boca, a fim de remover os resquícios da amamentação.

Cuidados iniciais após o primeiro dente

A Associação Brasileira de Odontopediatria recomenda que o processo de escovação bucal do bebê comece a partir do surgimento do primeiro dente. 

Afinal, ainda que a criança seja muito novinha, problemas bucais como a gengivite – inflamação da gengiva causada pelo acúmulo de bactérias nos dentes – podem aparecer e causar vermelhidão, inchaço e até o sangramento da gengiva.

O acompanhamento com o dentista pediatra facilitará na prevenção, identificação e tratamento dessas condições. 

O especialista também supervisionará o crescimento dos dentes e a formação dos ossos faciais, com o objetivo de identificar a tendência à má oclusão – problema causado pelo mau encaixe da mandíbula superior com a inferior.

Esse tipo de situação pode ser prevenido/corrigido com o uso do aparelho dentário, quando a criança estiver um pouco maior.

Como manter uma boa higiene bucal do bebê

É necessário pontuar que a higiene bucal infantil deve ser sempre realizada com muito cuidado por um adulto responsável, especialmente se tratando de crianças tão pequenas, como os bebês.

Deve-se também utilizar uma escova de dente própria para o uso pediátrico, pois esse tipo de escova terá o tamanho reduzido e as cerdas serão mais macias a fim de não machucar a gengiva do bebê.

No caso dos pequenos, dedeiras de silicone também podem ser usadas até que a dentição esteja mais completa.

Uma boa forma de garantir a higienização apropriada é:

  • Apoiar a cabeça da criança de forma a deixá-la mais confortável;
  • Utilizar o creme dental adequado para cada idade;
  • Aplicar a quantidade indicada de creme dental;
  • Manter movimentos leves e gentis em toda a dentição;
  • Não esquecer de escovar a língua;
  • Remover o excesso de creme com o auxílio de uma gaze.

No caso da quantidade de creme dental, é preciso destacar que ela deve ser equivalente a uma ervilha ou um grão de arroz, conforme a idade e a recomendação odontológica.

A atenção ao uso do creme dental é fundamental, pois a criança pode acabar engolindo a pasta e isso pode irritar o estômago. 

Assim, o dentista pediatra irá indicar a melhor forma para evitar a fluorose. No entanto, é possível realizar a escovação sem o uso de nenhum creme até que a criança atinja os dois anos de idade.

Realizar a limpeza bucal das crianças é sempre uma tarefa desconfortável para elas e para os responsáveis. Ela pode gerar algum tipo de estresse e até crises de choro no bebê.

Por isso, é importante tornar a atividade o mais agradável possível, utilizando de algum entretenimento que chame sua atenção e a divirta.

Crianças tendem a aprender pelo exemplo. Assim, escovar seus dentes na frente da criança enquanto brinca com elas, pode fazer com que a escovação seja vista como uma atividade que deve ser realizada todos os dias, mas que é – ao mesmo tempo – divertida e cria uma lembrança afetiva do momento.

Alimentos e acessórios inimigos da saúde bucal

Para garantir a efetividade de todas essas iniciativas de cuidado bucal com o seu bebê, é necessário estar atento aos objetos e alimentos que podem fazer mal e quais podem ser aliados nesse processo.

A atenção também deve ser tomada com os açúcares ingeridos com o suco de frutas e o consumo de doces. 

Esse tipo de alimento favorece a fermentação das bactérias que causam a cárie, assim, é importante manter o cuidado redobrado com a higiene após o seu consumo, para proteger a dentição dos pequenos.

Também existem alimentos que beneficiam os dentes, como o morango, que além de ser rico em ácido málico – o que realizará o clareamento dental natural e deixará o sorriso da criança sempre brilhante –, ele é rico em vitamina C que age no combate da placa bacteriana impedindo o acúmulo nos dentes.

O uso de dedeiras e chupetas pode aliviar o desconforto do bebê no momento em que os dentes começarem a apontar na boca, bem como mordedores ou mesmo vegetais mais rígidos e gelados. Contudo, é necessário prestar atenção, principalmente com a chupeta. 

Isso porque a utilização prolongada deste item pode afetar a formação óssea da mandíbula e alterar o arco e a posição dental do bebê. Futuramente, esse tipo de alteração só poderá ser corrigida com o auxílio de um aparelho móvel, por exemplo.

Ela também pode acostumar a criança a manter a língua em repouso apoiada atrás dos dentes inferiores e não no céu da boca, local de sua posição correta. 

Esse erro posicional da língua pode forçar a movimentação de dentes, dificultando a respiração e causando problemas na mordida.

Cuidados que durarão uma vida inteira

O zelo pelo bem-estar da saúde dental do seu bebê pode ter impactos positivos para o resto da vida, ajudando a formar dentes mais fortes e resistentes. 

Desta forma, é possível evitar a necessidade futura de realizar tratamentos mais invasivos, como extração dentária.

No entanto, no caso da perda dental, a utilização do implante dentário pode ser necessária e se mostra um tratamento essencial para recuperar a estrutura e sua funcionalidade.

Com os cuidados corretos, é possível garantir a saúde bucal dos pequenos e favorecer os hábitos de higiene ao longo da vida, permitindo mais qualidade de vida e um sorriso harmonioso.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, dicas e conteúdos ricos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Se você gostou desse artigo, não deixe de conferir outros assuntos sobre maternidade aqui em nosso blog. Compartilhe com seus amigos e nos siga em nossas re3des sociais. Obrigada e até a próxima!